Instituto Memória - Centro de Estudos da Contemporaneidade Instituto Memória - 15 anos Instituto Memória - Televendas - 41.3016 9042
 

PESQUISA
Pesquisa por Título ou Autor/Colaborador:

Texto da Pesquisa:


clique na capa para ampliar

ESGOTADO - A construção de um centro de excelência e aprendizado contínuo: principais resultados acadêmicos

Autor: Organizador: Evaldo Dacheux de Macedo Filho
Páginas: 592 pgs.
Ano da Publicação: 2019
Editora: Instituto Memória
De: R$ 350,00 - por: R$ 150,00

SINOPSE

APRESENTAÇÃO

 

Na constituição do HOSPITAL IPO, uma característica é notável, todos os seus fundadores são oriundos do Departamento de ORL do Hospital de Clínicas da UFPR e são portadores, portanto, de natural vocação acadêmica.

Há 25 anos o IPO iniciou suas atividades como uma pequena Clínica no bairro do Portão, a partir dos ideais dos Drs. João Luiz Garcia de Faria, Marcos Mocellin, Leão Mocellin e Rogério Pasinato.  Em 1995 foram incorporados os Drs. João Maniglia e Evaldo Macedo para materializarem ambicioso projeto de construção do HOSPITAL IPO, voltado à especialidade de otorrinolaringologia. Em julho de 2000, o Hospital IPO entra em operação plena.

É interessante lembrar que desde o primeiro ano de atividade, o IPO já recebia estagiários médicos otorrinolaringologistas, que buscavam aperfeiçoamento e treinamento juntos aos seus professores. Neste período recebíamos até 2 estagiários por ano, que passaram a serem nominados de fellows, seguindo a tendência de centros médicos internacionais.

Entre os anos de 2005-2006, com a ativa participação do Dr. Caio Márcio Correa Soares, resolvemos criar um centro de estudo e ensino dentro do HOSPITAL IPO. Nasce assim o NEP- Núcleo de Ensino e Pesquisa do HOSPITAL IPO. Neste momento, idealizamos toda uma estrutura curricular para embasar as atividades acadêmicas, primariamente cirúrgicas, com formação teórica, através de um conjunto de aulas, com temas de otorrinolaringologia geral e posteriormente nas suas sub-especialidades. Montamos um organograma que pudesse trazer de forma clara toda a estrutura organizacional do NEP.

A seleção dos fellows desde o início se pautou por processo seletivo, com a participação dos médicos envolvidos (preceptores) com o treinamento dos fellows. A partir de 2007, passamos a selecionar 3 fellows e assim fomos aumentando até que chegamos a ter num mesmo ano 11 fellows participando do Programa denominado Fellowship Hospital IPO. Hoje temos já graduados pelo programa fellowship mais de 110 fellows em otorrinolaringologia de 12 diferentes estados da federação. Uma das exigências do programa é a realização de pesquisa médica científica, que deve ser desenvolvida durante o período do estágio/fellowship que tem duração de 01 ano. Os resultados desta pesquisa são publicamente apresentados em concorrida cerimonia de encerramento no ano corrente, e posteriormente após correções e adequações, destinada para apresentação em congressos, publicação em revistas nacionais e internacionais e ainda como material para dissertações em nível Mestrado e teses de Doutorado.

A procura de médicos ORL da América Latina por estágios no Hospital nos levou a criação de um programa de fellowship internacional observacional. Por este programa já passaram colegas latino-americanos e europeus. Só no ano de 2017 foram 48 estagiários internacionais sendo: 30 médicos Colombianos; 3 Chilenos; 3 médicos da Costa Rica; 2 Equatorianos; 6 médicos Peruanos; 2 médicas Espanholas e duas médicas Portuguesas, além de 2 médicos vindos da República Dominicana.

No ano de 2011, comemoramos um marco histórico, onde no intervalo de apenas 2 semanas, tivemos a felicidade de participarmos da defesa de 11 dissertações de Mestrado pelos médicos e fonoaudiólogas de nossa instituição. Sendo que todos estes trabalhos científicos foram prioritariamente desenvolvidos dentro do Hospital IPO.

Hoje o corpo clínico do Hospital IPO é composto de 25 MESTRES E 23 DOUTORES, a maioria já formada dentro do escopo do NEP. Este programa de apoio á pós-graduação é um continum, que melhora a qualificação de nosso corpo clínico e como consequência a qualidade do atendimento do HOSPITAL IPO.

Também em 2011 no dia 30 de novembro o Hospital IPO recebeu a carta de Aprovação da implantação de seu Comitê de Ética em Pesquisa em Seres Humanos, sob a égide da CONEP – Comissão Nacional de Ética em Pesquisa, órgão vinculado ao Ministério da Saúde. Para o início das atividades do CEP /IPO foi criado o Regimento Interno do CEP / IPO (conjunto de regras estabelecidas por um grupo para regulamentar o seu funcionamento).

A primeira formação do CEP IPO foi composta de nove (09) membros nomeados pelo Diretor  Técnico da  Instituição Dr. João Garcia de Faria e se dividiam em três (03) médicos, um (01) enfermeiro, um (01) fonoaudiólogo , um (01) advogado, um (01) estatístico, um (01) educador,  01 cliente externo, representante da comunidade, sendo que 04 eram do gênero masculino e 04 do gênero feminino. 

Em 2014 tivemos a primeira atualização dos membros e á partir daí devido ao aumento de demanda de projetos o CEP/IPO passou a contar com 11 membros.

A última atualização aconteceu em 2016 com a entrada de mais dois membros ligados as áreas de Humanas e sociais devido as novas demandas da resolução 510/2016 que passou a vigorar em Abril de 2016. Atualmente o CEP/IPO conta com 13 membros efetivos que já analisaram mais de 410 projetos com um N total de 43.180 participantes de pesquisa e 310.755 prontuários pesquisados, dos quais 19.065 são pacientes do próprio Hospital IPO.

A atuação constante do NEP trouxe mais destaque ao nosso hospital, principalmente após a organização de 3 Simpósios Nacionais de CEPS, com convidados de todo o país e a presença do Coordenador Nacional da CONEP. A última edição aconteceu em 31/05/2019. Além disso, o Comitê de Ética do IPO participa ativamente de vários eventos locais, regionais e nacionais relacionados á ética e bioética, sempre buscando o crescimento intelectual necessário para que as análises dos projetos de pesquisa apresentadas ao CEP sejam sempre pautada na ética, na neutralidade, imparcialidade e sobre tudo na proteção dos direitos dos participantes de pesquisa de acordo com o que preconiza as diretrizes e normas, principalmente a Resolução nº 466/12 do Conselho Nacional de Saúde do Ministério da Saúde.

A organização de cursos de aperfeiçoamento, extensão e especialização foram sempre uma constante nestes anos, nas suas diversas áreas: plástica da face, otologia e otoneurologia, otorrinolaringologia pediátrica, cirurgia nasosinusal e laringologia. No ano passado (2017) realizamos um primeiro encontro de startups na área de saúde com a participação de 10 empresas.

Uma das atividades de grande impacto para a especialidade foi à criação do IPONETTV, com ideia inicialmente concebida e desenvolvida pelo Dr. Marco Cesar Santos, cujo objetivo era a transmissão de cirurgias via internet, com participação ativa de colegas médicos internautas nos sábados pela manhã. Foram realizadas 40 edições contínuas até novembro de 2017. Atualmente este programa foi substituído pelo IPOLIVE, que permite a transmissão de cirurgias de todas as salas com Centro Cirúrgico do Hospital IPO todos os dias.

Em 2014 firmamos contrato amplo de parceria para funcionamento de cursos de pós-graduação lato sensu para a certificação pelo MEC, do programa FELLOWSHIP EM Otorrinolaringologia com o Centro Universitário INGÁ (Faculdades Uningá), oficializando assim esta atividade acadêmica de especialização médica.

Em 2016 iniciamos sob a orientação do Prof. Marcos Mocellin e Evaldo Macedo o PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIRURGIA PLÁSTICA DA FACE E ESTÉTICA FACIAL com 360 horas/aulas de atividades entre formação teórica e prática e cuja primeira turma concluiu o curso em Março de 2018.  Nesta primeira turma tivemos 3 alunos latinoamericanos. O curso segue neste ano, com a segunda turma com 19 alunos, sendo 6 alunos estrangeiros.

Além da constante atualização em novas tecnologias diagnósticas, técnicas e conceitos cirúrgicos atuais disruptivos, novas ferramentas para o ensino e treinamento médico têm sido desenvolvidas, tais como a realidade virtual aumentada, inteligência artificial, transmissões via mobile e a futura introdução do PBL para adequar espaço mais participativo de nossos alunos, visitantes e alunos do programa fellowship.

Hoje o NEP é uma instituição de ensino registrada, sem fins lucrativos, com CNPJ ativo, em busca de suas certificações de utilidade pública em distintos níveis, o que permitirá a materialização da estrutura acadêmica e a possibilidade de desenvolvimento de vínculos institucionais nacionais e internacionais.

Motivo de grande orgulho para a nossa instituição é a qualidade e dedicação de nosso corpo clínico. Desde os processos seletivos até a prática cotidiana da especialidade, temos a busca da excelência como missão e norte constante. Esta afirmativa se verifica pela sua ativa participação nas preceptorias dos fellows, orientação dos trabalhos científicos, participação nas pós-graduações e assídua presença nos congressos nacionais e internacionais de nossa especialidade, como conferencistas ou apresentadores das pesquisas médicas. Esta atitude proativa de nosso corpo clínico permite-nos afirmar que o bem maior da instituição são seus cérebros e não apenas a sua invejável estrutura física.

Um corpo clínico diferenciado, especializado e pós-graduado, agrega responsabilidade e qualidade ao atendimento de nossos pacientes, o que por consequência nos torna grande, orgulhosos e respeitados onde quer que o Hospital IPO e o seu NEP estejam representados.

Nosso muito obrigado a todos aqueles que contribuem e participam desta venturosa jornada.

 

Prof. Dr. Evaldo Dacheux de Macedo Filho

Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Paraná (1983), Residência-médica pelo Hospital Nossa Senhora das Graças (1987). Especialização Programa Fellowship em Bronchology And Lung Cancer Detection Clinical Onc pela Japan International Cooperation Agency (1989), Mestrado em Medicina (Clínica Cirúrgica) pela Universidade Federal do Paraná (1996), Doutorado em Medicina (Clínica Cirúrgica) pela Universidade Federal do Paraná (2001). Possui títulos de Especialista nas seguintes áreas: Endoscopia Peroral pela SBEP Sociedade Brasileira de Endoscopia Peroral, Endoscopia Digestiva pela SOBED Sociedade Brasileira e Endoscopia Digestiva, e Otorrinolaringologia pela ARBOL- CCF, Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico - Facial.