Instituto Memória - Centro de Estudos da Contemporaneidade Instituto Memória - 15 anos Instituto Memória - Televendas - 41.3016 9042
 

PESQUISA
Pesquisa por Título ou Autor/Colaborador:

Texto da Pesquisa:


clique na capa para ampliar

O adolescente em conflito com a Lei e a Socioeducação

Autor: Márcia Regina Mocelin
Páginas: 192 pgs.
Ano da Publicação: 2015
Editora: Instituto Memória
De: R$ 80,00 - por: R$ 65,00

SINOPSE

Escrever sobre a Socioeducação é escrever sobre mim mesma. A socioeducação faz parte da minha vida profissional e de minhas inquietações pessoais. Durante esses longos anos no sistema socioeducativo como professora de Arte, por muitas vezes a música, o teatro, a dança, o desenho a pintura deixam de ser simplesmente a arte pela arte. Os significantes e os significados se movem em direção das histórias que contemplam.  O Sistema Infanto Juvenil necessita adequar-se à realidade e a necessidade social dos adolescentes tendo como objetivo principal garantir os direitos dos adolescentes e também garantir que qualquer circunstância aplicada ao autor do ato infracional seja proporcional à pessoa em desenvolvimento. É preciso também respeitar o adolescente independente do delito que este tenha cometido o que realmente torna-se difícil ao ser humano, pois significa tratar com respeito e dignidade quem feriu o respeito e a dignidade de outrem. No entanto, não podemos desprover o outro de seus direitos e possibilidades, por isso ao tratar das medidas socioeducativas se faz necessário ir além do que a medida propriamente dita suscita em seu bojo. È preciso prestar atenção além do fato de aplicar uma medida socioeducativa e esperar que ela por si só faça todo o trabalho de recondução dessa vida, desse ser humano para que usufrua dos seus direitos de cidadão e não interfira mais na vida de outros de forma bárbara ou de forma que possa podar-lhe a própria vida. Para esta humanização a prática educativa se depara com alguns desafios muito importantes, tais como a universalização dos direitos de escolaridade a ser ofertada aos jovens em privação de liberdade. Nesse sentido, muito mais do que ser uma professora e ministrar aulas de conteúdo formal é necessário possibilitar ao educando uma reconstrução da sua própria condição histórica, resgatando o respeito próprio e coletivo e melhorando sua autoestima para que possa atingir um nível de autonomia de pensamento e de vida.

MÁRCIA REGINA MOCELIN

DOUTORADO em EDUCAÇÃO - POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO DA EDUCAÇÃO pela Universidade Tuiuti do Paraná UTP (2014).

MESTRADO em EDUCAÇÃO - POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO DA EDUCAÇÃO pela Universidade Tuiuti do Paraná UTP (2007).

ESPECIALIZAÇÃO em Magistério da Educação Básica EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS pela Faculdade Espírita IBPEX (1998).

GRADUAÇÃO em PEDAGOGIA pelo CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINTER (2015).

GRADUAÇÃO em EDUCAÇÃO ARTÍSTICA com Habilitação em MÚSICA pela Universidade Federal do Paraná UFPR ( 1997).

----------------------------------

PROFESSORA na Rede Estadual de Ensino do Paraná da Disciplina de ARTE;

PROFESSORA titular da Disciplina de MUSICALIZAÇÃO no Centro de Socioeducação de Curitiba;

PROFESSORA nas disciplinas de Arte e Educação na pós-graduação do ICEET/FAESP;

ORIENTADORA de TCC EAD pelo CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINTER;

TUTORA do curso de EAD Pedagogia no CENTRO UNIVERSITÁRIO UNINTER polo EDUSOL;

Produtora de material didático para o curso EAD em Gestão Escolar da UNIVERSIDADE POSITIVO.

----------------------------------------

Tem experiência nas áreas de Artes e Educação atuando principalmente nos seguintes temas: Gestão da Educação, Socioeducação, Instituição, Escola, Prisão, Formação de Professores, Formação do Pedagogo, Políticas Públicas, Ética, Adolescentes em Conflito com a Lei, ECA, Música e Educação, Artes Cênicas e Educação.

----------------------------------------

Além de artigos na área de Educação, possui obras publicadas intituladas:

1) POLÍTICAS PÚBLICAS E ATOS INFRACIONAIS: Educação nos Centros de Socioeducação Infanto Juvenil no Paraná. Curitiba: UTP, 2009.

2) GESTÃO PARTICIPATIVA. Curitiba: Positivo, 2014

----------------------------------------

DIRETORA da CIA TEATRAL MOCELIN.

COMPOSITORA e SAXOFONISTA na BANDA CIA DOS LOBOS e BANDA CONEXÃO CIDADE.

MAESTRINA da BANDA MUNICIPAL DE PINHAIS desde 2009.

Presidente do CONSELHO MUNICIPAL DE CULTURA DE PINHAIS (2010 2015)

--------------------------------------------------------------

PREFÁCIO

“O adolescente em conflito com a Lei e a Socioeducação”, tese defendida por Márcia Regina Mocelin e indicada para publicação constitui-se num rico instrumento de estudo e trabalho para todos os educadores, professores mestrandos, doutorandos alunos de graduação, pesquisadores e políticos comprometidos com a construção de um mundo mais justo, humano e solidário para todos.

Assim, é com grande prazer que apresento o livro “O adolescente em conflito com a Lei e a Socioeducação”, convicta de que acrescenta elementos fundamentais para o debate das questões concretas em que vivem a criança, o adolescente sem escola de qualidade e sem direção, o adolescente em conflito com a lei, o adolescente confinado, o adolescente “recuperado”. E, principalmente para os profissionais da educação, pesquisadores e educadores que se dedicam, com a maior competência que lhes é permitida, à educação integral de qualidade, solidária, fraterna e humana para todos.

Este livro traduz Márcia Regina Mocelin!

Curitiba, maio de 2015.

Naura Syria Carapeto Ferreira